Páginas

E aí gostou! Então faça parte da minha rede de amigos você também!

Translate

25 de janeiro de 2013

Férias!!!

Oi Pessoal! Boa noite!
Sabem eu estou de férias (até domingo, snif, snif) e durante este mês nem olhei para o computador... Esposinho, eu e filhinho, fizemos um passeio muito gostoso, na casa de um casal amigo, em Candido de Abreu, uma pequena cidade, a 300km de Curitiba, situada no centro do Paraná, sua economia é baseada na agricultura. Com gente trabalhadora e cheia de esperança no novo prefeito da cidade. Ficamos com eles dias 27, 28 e no dia 29/12/12, mais ou menos as 9 da manhã, depois de um delicioso café da manhã com ovos caipiras e leite direto da vaquinha (e não da caixinha), seguimos sem hora para chegar em direção à Tomazina.
Até lá são aproximadamente 300km, mas fizemos um roteiro diferente, pois queriámos ir até Tibagi, para ir até o Canyon Guartelá. Seguimos pela PR153 até Tibagi. A cidade é pequenina, muito aconchegante, e com forte influência do ecoturismo em sua economia. As vias são muito bem sinalizadas, então foi muito fácil localizar o Parque Estadual do Guartelá.
Fonte: Prefeitura de Tibagi
Lá visitamos a mais bela obra de arte da natureza que vi até agora: o Canyon Guartelá. O Parque Estadual do Guartelá foi criado em 1992 com o objetivo de assegurar a preservação dos ecossistemas típicos, oferecendo aos visitantes a excepcional beleza dos canyons, cachoeiras e formações rochosas, o Canyon do Rio Iapó ou Canyon Guartelá é considerado o 6º maior do mundo em extensão, além de ser o único com vegetação nativa.
É um lugar MARAVILHOSO, para os amantes da natureza é do tipo que se fecha os olhos e acha que está no paraíso! Lindo! Vale cada passo da caminhada que precisamos fazer.
Todas as trilhas do parque tem essa passarela.
Do mirante temos a vista do rio Iapó e dos paredões do Canyon.
Essa é a Ponte de Pedra, que foi esculpida pela força da água.
Fonte: Prefeitura de Tibagi
Esses são os Panelões do Sumidouro, a ação da água no arenito criou grandes buracos em meio às corredeiras, e são muito interessantes, pois a água entra e vai sair uns cinco metros abaixo na corredeira. Eles devem ter mais ou menos uns 2 metros de profundidade sendo aproximadamente 1,50 com água, e dá para a gente entrar neles. É muito interessante pois você vê a água entrar mas não vê sair. E a gente tem a impressão de que vai entrar no buraco e ser sugado!
De lá passamos em Castro, para almoçar. Cidade que abriga uma das maiores cooperativas do Brasil, a Castrolanda. Com economia baseada na produção do leite e no cultivo de milho e soja.
Após o almoço seguimos para Tomazina, no Norte Pioneiro do Paraná, com economia baseada na agricultura, é cortada pelo rio Cinzas, famoso por suas corredeiras e muito procurado para a prática da canoagem. Em 2010 sofreu com uma grande enchente que causou muitos estragos à cidade.

Fonte: Costumizando
Igreja Matriz dedicada à Santo Inocêncio.
Salto Cavalcante
Chegamos à Tomazinha às 4 da tarde! Um passeio muito gostoso, conhecendo novos lugares e andando sem hora para chegar e sem se preocupar. Passamos o ano novo com nossos amigos em Tomazina, e no dia 01/01/13, no final da tarde pegamos a estrada em direção à Curitiba.
Depois que chegamos em Curitiba, já no dia 02, fomos para o sítio, e lá fiquei até o dia 12! Eu, mãe, pai, filhinho, afilhado. Todos brincando, dormindo, trabalhando, descansando... muito bom!!!

Aí está um pedacinho das minhas férias para vocês. 
O que eu recomendo é que vocês saiam sem rumo e sem hora para chegar, pelo menos uma vez em sua vida, pois é muito gostoso!!!

Beijos!
Carpe Diem!